Ligados no censo escolar

Alguns fatores são essenciais para garantir uma educação de qualidade. E com certeza, entre eles estão os indicadores relativos ao número de estudantes atendidos na rede de ensino. Realizado pelo Ministério da Educação, o Censo Escolar é responsável em obter um retrato fiel da educação brasileira ao mobilizar todas as escolas públicas e privadas de educação básica.

Os números que envolvem o Censo Escolar impressionam: são mais de 184 mil escolas onde estudam 53 milhões de alunos. E para que as informações sejam levantadas com sucesso, uma vez que a complexidade dos dados é muito grande, é fundamental que os gestores de escola tenham consciência da importância que a pesquisa representa.

A coleta do Censo Escolar da Educação Básica é realizada por meio do Educacenso, um sistema informatizado de levantamento de dados que utiliza ferramentas web para coleta, organização, transmissão e disseminação dos dados, e é feito em duas etapas. 

A primeira, chamada de Matrícula Inicial, conforme portaria nº 249 que acontece de 27 de maio até 21 de agosto de 2020 é responsável em levantar informações gerais sobre o sistema educacional brasileiro.

Nessa fase são coletados dados individualizados de escolas, turmas, alunos e profissionais escolares em sala de aula, de todos os estabelecimentos públicos e privados de educação básica e educação profissional, de acordo com a data de referência do Censo Escolar (Extraordinariamente em 2020, a data de referência foi instituída com o dia 11 de março de 2020, decorrente da pandemia da Covid-19)

A segunda etapa consiste no módulo Situação do Aluno e tem por objetivo coletar as informações de rendimento e movimento, no final do ano letivo, dos alunos que foram declarados na Matrícula Inicial do Censo Escolar. Esta etapa deverá ser preenchida no início do próximo ano.

Para auxiliar os gestores diante deste compromisso, a tecnologia pode ser uma grande aliada. O Educacenso, sistema usado pelo governo, faz uso de ferramentas web na coleta, organização e transmissão de dados censitários, através do cruzamento de informações dos dados cadastradas referentes à escola, turma, aluno e profissional escolar.

Somente com dados fiéis relacionados à realidade educacional os gestores podem planejar ações, traçar metas e estratégias para melhorar o ensino e promover uma educação de qualidade. Além disso, o Censo Escolar é o indicador oficial para apontar a realidade das escolas brasileiras e orientar os caminhos para que elas alcancem o ensino de qualidade.

 Sobre o Censo Escolar

  • É realizado anualmente pelo Ministério da Educação e coordenado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é feito em regime de colaboração entre as secretarias estaduais e municipais de educação de todo o país.
  • Um dos principais indicadores nacionais da área educacional, do qual participam todas as escolas públicas e privadas da educação básica.
    São cerca de 184 mil escolas participantes, onde estudam 53 milhões de alunos.
  • A pesquisa abrange ensinos: regulares (infantil, fundamental e médio), de educação especial (modalidade substitutiva), de educação de jovens e adultos (EJA) e de educação profissional (cursos técnicos e cursos de formação inicial ou qualificação profissional).
  • As informações coletadas são utilizadas para o cálculo da taxa de rendimento (aprovação, reprovação e abandono). Onde as taxas de rendimento escolar compõem o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).
  • Ideb é um indicador de qualidade educacional, divulgado a cada dois anos, que combina informações de desempenho dos estudantes em exames padronizados (Prova Brasil ou Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica – Saeb) com informações sobre rendimento escolar (aprovação).