Administradores do sistema e o fiscal que protocolou. Porém, só pode ser editado pelo fiscal se o processo estiver como Não analisado.
Já o administrador, pode realizar edição a qualquer momento.

A opção retornar ao solicitante será habilita quando possuir um documento anexado na solicitação do Protocolo Cloud.

Para habilitar o campo Protocolado em na tela de abertura de protocolo, deve ser informado os dias nas configurações, por meio do menu Cadastros> Configurações> Gerais > Outras configurações> informar a quantidade de dias na opção Limite de retroação de processos.

Você deve realizar a exclusão por meio do menu Processos > Pareceres.

Para realizar o procedimento de Excluir ou Editar um Parecer é necessário verificar:

O usuário deve estar acessando o organograma em que se encontra o processo;
Somente será possível excluir um parecer pelo próprio usuário que o cadastrou;
Somente será possível excluir do último parecer para o primeiro.

Quando for necessário editar o primeiro parecer e neste possuir 3 pareceres, você deverá excluir o parecer 3 e o 2 para conseguir editá-lo.

Sim, por meio do menu Cadastros > Solicitações, mas não deve conter nenhum processo vinculado a solicitação, mesmo que os processos estejam como deferidos ou anulados.

Sim, mas não deve conter nenhum processo vinculado a este roteiro, mesmo que os processos estejam como deferidos ou anulados.

Para realizar o estorno do Processo, deverá verificar se o processo está arquivado.
Caso esteja arquivado, você deve estornar o arquivamento por meio do menu Processos > Arquivamento > Por Processo, informe o número do processo, selecione no Tipo de movimentação a opção Estorno de arquivamento e grave.
Logo após realizar o estorno em Processos >Estorno de encerramento.

Verificar se no cadastro de solicitações, o organograma que está sendo acessado está adicionado no campo Locais de Protocolização.

Não, se a solicitação foi indeferida, não é mais possível realizar ou alterar as movimentações.

O usuário informado na configuração de integração no admintools deve ser administrador do Protocolo Fly.

Para receber um e-mail de notificação deve ser habilitado o parâmetro Emitir e-mail ao responsável do processo quando for anexado um documento por meio do menu Cadastros > Configurações > Gerais no quadro Configurações para envio de e-mail e SMS.
Além do e-mail, se o responsável estiver logado no sistema e estiver habilitado para receber notificações de processos, será demonstrada uma notificação no canto inferior direito com as informações do arquivo anexado no processo, permitindo clicar no número e redirecionar a consulta do processo.

Para isso, acesse Solicitações de abertura > Documentos e clique em Mensagem de devolução que irá abrir uma caixa de texto para adicionar o motivo de devolução do documento. Feito isso, na aba Dados Gerais você irá mudar a Situação para Retornar ao solicitante, assim, o solicitante irá receber o protocolo para adequar o documento.
No Protocolo cidadão o usuário irá visualizar o retorno da solicitação e o motivo, assim, poderá anexar novamente o documento que deu origem ao retorno.

Se os usuários quiserem ou necessitarem assinar digitalmente algum documento pelo sistema eles podem gerar o seu próprio certificado digital, acessando Cadastros > Configurações > Usuários.

Em caso de problemas na hora de realizar a integração entre esses sistemas, primeiro deve ser verificado se o integrador está iniciado, atualizado e se não está apresentando nenhum tipo de erro. Para conferir se o seu integrador está na versão atualizada é fácil, basta acessar o site: http://download.betha.com.br/ e ir na opção Integrador de Dados – Protocolo, comparando se a última versão disponível é equivalente à da versão que você possui instalada.

Feito isso, acesse o sistema Protocolo (Fly) e por meio do menu  Processos > Guias de Pagamentos > Guias Pendentes de Integração, preencha os filtros de acordo com a guia e verifique qual erro que está sendo apresentado para a guia pendente.

Após verificação do erro apresentado, você deve corrigi-lo e após isso realizar o envio da guia para que a mesma seja integrada. 

Caso não tenha nenhuma guia pendente de integração, acesse o menu Relatórios > Log de Erros do Integrador para verificar e corrigir a possível inconsistência que está ocorrendo.

Por fim, acesse o menu Cadastros > Configurações > Gerais e verifique se a opção Integrar taxas com o Betha Tributos está marcada.

É importante frisar que a recomendação é que o integrador seja reiniciado sempre que for detectado algum erro de integração.

Caso o problema não seja sanado, você deve verificar se o Tipo de Serviço consta cadastrado no Tributos, você consegue realizar essa verificação por meio do menu Módulo Administrador > Configurações > Integrações com o sistema Betha > Configuração Fly Protocolo e inserir o serviço desejado.

OBS: Caso não tenha sido integrado nenhuma  taxa, você deve verificar o estado na configuração de integração do Admin Tools, visto que pode se tratar de outros problemas como alteração na porta, ou o fechamento do integrador, nesse caso, é necessário o auxílio do TI da entidade.

Para cada solicitação do Protocolo Fly deve existir apenas um Tipo de Serviço selecionado, e um tipo de serviço não pode estar relacionado a mais de uma solicitação no Protocolo Fly.

A descrição da Solicitação configurada no Tributos deve ter a mesma descrição da Solicitação cadastrada no Protocolo Fly conforme Cadastro de Solicitações.

Vale ressaltar que o sistema permitirá inserir mais de um Tipo de Serviço distinto, vinculado a uma solicitação distinta e que não será permitido existir mais de um Tipo de Serviço para a mesma solicitação.

No processo de integração de taxas entre o Tributos (Desktop) e o Protocolo Fly, é a descrição da solicitação do Protocolo Fly que será validada e não a descrição da taxa do Protocolo Fly.

A descrição da Solicitação configurada no Tributos deve ter a mesma descrição da Solicitação cadastrada no Protocolo Fly conforme Cadastro de Solicitações;

O Protocolo Fly irá enviar a descrição e código da solicitação para o Tributos (Desktop). No processo de Integração será verificado se a solicitação estará vinculada a um tipo de serviço do Tributos;

Caso não exista a  configuração no Tributos (Desktop), essa mensagem será apresentada para o usuário efetuar a configuração.

 

Nesse caso, você precisar acessar o menu Cadastro > Solicitações e verificar na aba Guia de pagamento se para a solicitação consultada existe taxa vinculada ou não. 

Sim. Nesse caso, a pessoa deve ser cadastrada como Tipo Outras e a entidade em questão deve estar fazendo uso do Integrador do Cadastro único. Para que a integração ocorra de maneira correta, o integrador do Cadastro único precisa estar rodando na entidade em questão.

Sim. A atualização será realizada desde que a entidade em questão faça uso do Integrador do Cadastro único e o mesmo esteja rodando na entidade.

OBS: Lembrando que quando o tipo de pessoa for física ou jurídica, é obrigatório que o campo CPF/CNPJ esteja preenchido e quando for tipo Outras deve estar preenchido o RG, órgão emissor, UF, nome e data de nascimento.

Sim, é possível. Caso o contribuinte realize a abertura de um protocolo e se depare com a mensagem “O número de solicitações não analisadas por pessoa foi excedido. Para mais informações entre em contato com a prefeitura” o usuário administrador pode realizar essa alteração por meio do menu Cadastros > Configurações > Gerais, ao final da página você tem a opção Limite de solicitações de abertura não analisada por pessoa, podendo a mesma ser alterada conforme sua necessidade.

Para conferir a quantidade de usuários da entidade você pode emitir o Relatório de Acesso dos usuários por meio do menu Relatórios > Gerências > Acesso dos usuários e verificar todos os usuários ativos e usuários que nunca acessaram a entidade. Aqui você deve verificar a soma dos usuários Plus juntamente com os usuários  administradores e os usuários básicos, assim totalizando os usuários da entidade.

 

Serve para vincular uma pessoa para poder receber andamentos de processos (Andamentos para Entidades Externas), por meio do menu Cadastros > Entidades externas, é possível cadastrar, consultar a excluir Entidades externas.

Entende-se que uma entidade externa pode ser uma instituição ou entidade que de alguma forma interage com o Órgão/organograma.

Importante:

Para isto, deverá ser informado a pessoa previamente cadastrada no Cadastro de Pessoas. Os campos nome, logradouro, número, bairro, município e e-mail serão exibidos conforme os dados cadastrados no Cadastro de Pessoas, não sendo possível alterá-los via Cadastro de Entidades externas.

  • Um Cadastro de Entidades externas não poderá ser excluído caso possua referência de dados em alguma outra tabela.
  • Se no campo “Entidade externa” constar a palavra Não, significa que a pessoa ainda não está cadastrada como entidade externa. Nesse caso, para cadastrá-la, clique sobre o botão Gravar. Com essa ação, no campo Entidade externa constará a palavra Sim, indicando, assim, que a referida pessoa está cadastrada como Entidade externa.
  • Se no campo “Entidade externa” constar a palavra Sim, significa que a pessoa já está cadastrada como entidade externa. Nesse caso, se desejar excluí-la, clique sobre o botão Excluir.