Novidades e melhorias do sistema Contabilidade (Desktop)

A partir desta versão o sistema Contabilidade permitirá, ao usuário Admin, realizar a Configuração e execução de Arqjoblets para envio de dados ao Transparência (Cloud), em entidades já migradas para o Contábil (Cloud). Até o momento, as entidades que não possuíam licenças ativas essas ações não estavam possibilitadas.

Assim, uma entidade migrada em 2021 e que enviou os dados deste ano pelo Cloud ao Transparência, terá mais agilidade no envio dos dados de anos anteriores, bem como, em novas execuções de carga inicial pelo Contabilidade, caso necessário.

A funcionalidade Cadastro de Configuração para Transparência Cloud pode ser acessado por meio do Módulo Financeiro > Arquivos e a execução do envio por meio do menu Utilitários > Gerenciador de Arqjoblets > Transparência Cloud > Gerar Arquivos para o Transparencia. Quando já realizada a migração, ambas as telas apresentadas abaixo estarão habilitadas para execução, bem como, o Cadastro de Entidades.


Qualquer usuário com licença diferente de bethaadmin, não poderá editar a configuração ou executar os arqjoblets de envio ao Transparência (Cloud) se a base não possua licença com a senha periódica atualizada.

Neste item você acompanhará as adequações realizadas para atendimento da Declaração de Contas Anuais (DCA) referente ao ano de 2021.

Primeiramente, os demonstrativos já estão disponíveis para emissão e podem ser acessados por meio do Módulo Financeiro > Relatórios > SICONFI > Declaração de Conas Anuais (DCA). Lembrando que a data do seu computador deverá constar em 2022 para que a emissão dos relatórios de 2021 esteja possibilitada.

Assim como a emissão dos relatórios, a geração dos arquivos também já está adequada conforme o leiaute para 2021, divulgado pelo SICONFI. Para efetuar a geração do arquivos acesse o menu Utilitários > Gerenciador de Arqjoblets > SICONFI 2021 – DCA ou mesmo pelo menu Relatórios > SICONFI > Informações de equivalência – MSC, SIOPS e DCA > Gerar Arquivo.

Um destaque muito importante é a criação da validação se o exercício de alguma entidade não está encerrado. Nesta situação, no momento da geração, o sistema irá gerar o arquivo e notificará as entidades com exercícios não encerrados.


- Lembre-se! É importante acessar a funcionalidade Importar Dados Iniciais e selecionar a opção Configurações de equivalências. 

- E para mais detalhes sobre a geração da DCA, acesse nossa Central de Ajuda!

Por meio da versão 2.0.30 do Sapo Utilitários, já estão possibilitadas as replicações das fases federais, bem como, dos contas correntes da MSC.

Ao realizar o processo de Encerramento Anual (Módulo Financeiro > Processos > Encerramento Anual), a etapa Executar validação de contas com saldo inválido no exercício, também verificará o saldo das contas contábeis iniciadas em 6313, validando se os mesmos não foram devidamente encerrados. Nesta verificação, o sistema considerará todos os lançamentos do exercício, incluindo aqueles gerados pelo processo de encerramento anual da entidade.

Logo, se a entidades não efetuou o encerrados dos saldos corretamente, o sistema não permitirá a conclusão do Encerramento Anual.


Aprimoramento realizado para os estados o AC, BA, MT, RS e SC. Com relação ao PR, esta validação já está disponível.

Ao estado do Mato Grosso, para o exercício igual ou maior que 2022, está disponível a nova funcionalidade Relacionamento de recursos, a qual pode ser acessada por meio do Módulo Financeiro > Processos > Início do Exercício > botão Recurso Relac..

Além do critério de acesso ao exercício igual ou maior que 2022, somente estará habilitada aos Estados que irão utilizar o novo rol de Recursos da Portaria 710/2021, no qual de momento somente o Estado de MT realizou a adesão em 2022.

O acesso a esta funcionalidade é possibilitada pelo Desenvolvimento, no qual estará liberada para realizarem o relacionamento (DexPara) por meio da importação da Consulta de Banco Federal.

Na tela, serão listados para o relacionamento (DexPara) todos os recursos que possuem vínculos com a tabela de lançamentos, despesas, empenhos anterior, ordem anterior ou mesmo, vínculo com uma conta.

Logo, para seleção (F2), o sistema demonstrará todos os recursos cadastrados no exercício e possuem Especificação também cadastrada.

Após o devido relacionamento dos recursos, ao executar as etapas de Início do Exercício, o sistema registrará os restos a pagar com a nova fonte de recurso relacionada e válida para o exercício de 2022.

E pensando no preenchimento dos contas correntes da MSC com a novas fontes de recursos para 2022, por meio da criação da Fase de início Federal, o sistema verificará os lançamentos que possuírem o componente Código do Recurso e Detalhamento do recurso preenchido, e selecionará a nova fonte de recurso conforme o DexPara efetuado pelo ente por meio da funcionalidade Recurso Relac..


Aos demais estados que adotarem o nova configuração de recursos (Portaria 710/2021) e desejarem realizar o relacionamento (DexPara) pela adesão ao estado, devem solicitar por meio de chamado a nossa equipe Centro de Suporte Betha/Desenvolvimento. Somente após, essa nova funcionalidade será disponibilizada ao respectivo Estado que a solicitou.

Agora, para o estado do Acre, o sistema demonstrará na aba Empenhos 2, o campo Cta Lanç. Compens. igual a C_PRESTACAO_DE_CONTAS para empenhos que possuem os seguintes elementos de consórcios:


3171, 3271, 3371, 4471, 4571, 4671, 3173, 3273, 3373, 4473, 4573, 4673, 3174, 3274, 3374, 4474, 4574 e 4674.

Além disso, está habilitada a prestação de contas dos Empenhos que possuírem os elementos supracitados.

Está adequada a geração e envio de dados da Ordem Cronológica dos Empenhos ao Transparência Fly. Agora, o sistema verificará no Cadastro de Empenhos, o preenchimento da Propriedade Adicional Categoria de Serviços. Logo, quando preenchido, a informação será enviada e apresentada na Categoria de contratos do portal.

A adequação do Plano de Contas para 2022 já está disponível. Mas antes, é necessário que o sistema seja devidamente atualizado para a versão 6.0.75 e após, acessar o ano de 2021 e importar os seguintes arquivos txts:

  • Classificação de contas;
  • Encerramento e início do exercício de exercício;
  • Configuração de validação.

Já em 2022, devem ser realizadas as demais importações dos arquivos txts:

  • Classificação de contas;
  • Configuração de contas automáticas;
  • Eventos Contábeis;
  • Encerramento e início do exercício de exercício;
  • Tipos de compromissos;
  • Relacionamento de VPA e rubricas;
  • Relacionamento de VPD e elementos;
  • Classificação de rubricas;
  • Configuração de contas corrente do Siconfi;
  • Configurações de equivalências;
  • Consulta de banco federal;
  • Configuração de validação federal;
  • Configuração de validação.


- Além das orientações acima, o arquivo de contas de 2022 deverá ser importado somente após a execução do Início do Exercício, onde o sistema, por meio das pré-validações, orientará a execução do arqjoblet para encerramento das contas extintas por meio da atualização do plano de contas do TCE-RS.

- Lembre-se ainda que os Elementos e Rubricas já estão disponíveis desde a publicação anterior e adequados conforme TCE. Acesse!

O processo de Início do Exercício agora conta a nova fase Ajuste dos saldos de restos a pagar, a qual será executada somente quando o exercício de acesso corresponder a 2022. 

A nova fase será responsável por verificar a existência de saldo na conta 218910502000000000000 realizar o lançamento de remanejamento deste saldo para a conta 218919800000000000002. 

O Evento Contábil 991001 – Pelo ajuste dos saldos de restos a pagar por encerramento da conta de máscara 218910502000000000000 será o responsável pelo lançamento citado e pode ser acessado por meio do Módulo Financeiro > Arquivos > Eventos Contábeis > Eventos Contábeis.


Se, após o Início do Exercício, algum lançamento na conta 218910502000000000000 for excluído, ao ser realizado novamente o processo de Início, o sistema realizará a exclusão do lançamento anteriormente realizado pelo evento contábil 991001.

Ao ser realizado o Início de Exercício em 2022, na etapa Processos opcionais, quando selecionada a opção Transferir as ordens de pagamento em aberto para o cadastro de restos a pagar no novo e/ou Transferir as despesas extras em aberto para o novo exercício, o sistema verificará a existência de cadastros vinculados em contas contábeis encerradas em 2021 para o RS. 

Se encontradas despesas extras ou ordens de pagamentos em contas encerradas em 2021, uma mensagem será apresentada no relatório  de inconsistências:

Transferir as ordens de pagamento em aberto para o cadastro de restos a pagar no novo


A ordem de pagamento AAAA não foi transferida para cadastro de restos a pagar, pois está vinculada a conta X de máscara Y com vigência encerrada em ZZZZ.

Transferir as despesas extras em aberto para o novo exercício


A despesa extra não foi transferida pois está vinculada a conta X de máscara Y com vigência encerrada em ZZZZ.