– Suporte a variáveis de ambiente

Foi disponibilizado um ambiente para configuração de variáveis de ambiente que podem ser utilizadas dentro de um script.

Este recurso é interessante para que dados como credenciais, endereços dentre outros, não sejam definidos diretamente dentro de um script. Através do recurso de variáveis de ambiente é possível que estas variáveis sejam inclusive configuradas para cada cliente. Para utilizar uma variável de ambiente basta configurá-la no menu específico e referenciá-la dentro de um script, o que deve ser alinhado com o desenvolvedor do mesmo.

É possível definir variáveis de ambientes no gerenciador de extensões acessando o menu Utilitários > Gerenciador de extensões ou clicando F4 no seu teclado.

Uma janela será aberta, clique em </> VARIÁVEIS DE AMBIENTE.

Para inserir novas variáveis, pressione o botão +VARIÁVEL.

Insira uma chave e um valor, é possível ainda deixar a chave secreta ou padrão, para isso basta clicar no ícone de cadeado. Em seguida clique no botão SALVAR para gravar as informações.

O usuário tem a possibilidade de editar ou excluir uma variável por meio dos ícones de lápis e lixeira.

Algumas restrições são apresentadas caso o usuário não siga as orientações adequadas no cadastramento das variáveis, uma mensagem aparecerá no topo da tela informando quais os requisitos precisa ter. Observe na imagem abaixo o que deve conter para se tornar válido uma variável.

Quando um script é flexibilizado para um cliente, é necessário configurar as variáveis de ambiente utilizadas pelo script dentro do Gerenciador de extensões > VARIÁVEIS DE AMBIENTE.

Variáveis de ambiente para configuração das credenciais de email do cliente

Para melhor gerenciamento de e-mails e para que não caiam em listas de spam, agora é possível configurar o servidor de e-mail e credenciais do próprio cliente para os e-mails enviados por scripts.  A envio de e-mail através dos scripts passou por atualizações e foi alterada para que sejam utilizadas as credenciais cadastradas nas variáveis de ambiente.

Essa configuração deve ser feita através do menu Utilitários ou através do F4 -> Gerenciador de extensões:

Aqui, devem ser inseridas as informações através das variáveis  com nomenclatura padrão, a qual deve respeitar o padrão BTH_EMAIL_HOST, BTH_EMAIL_PORTA, BTH_EMAIL_SENHA e BTH_EMAIL_USUÁRIO, para que o script possa localizar os valores. Para o envio através destas variáveis é possível utilizar apenas o HOST e PORTA, sendo que usuário e senha são opcionais, assim quando não especificados o servidor irá enviar um e-mail não autenticado apenas com as informações de host e porta. E quando usuário e senha são cadastrados os e-mail enviados ficam autenticados pelo servidor de e-mail do provedor escolhido.

Caso o script tenha uma autenticação configurado internamente no código pelo desenvolvedor, essa configuração será mantida e terá precedência sobre as variáveis de ambiente, caso ele não tenha especificado esses valores, no momento do envio o script buscará pelas variáveis acima mencionadas.

O provedor de e-mail deve estar configurado para aceitar esse tipo de envio, caso contrário o e-mail não será enviado.

Um exemplo no gmail: essa configuração está no link https://myaccount.google.com/lesssecureapps, onde a opção Permitir aplicativos menos seguros deve estar ativada.

– Formatação automática de códigos

Foi implementada na ferramenta de Scripts  um novo recurso onde é possível formatar os códigos dos scripts automaticamente, melhorando a visualização e proporcionando agilidade no dia a dia. 

Para isso, clique em Formatar script na barra superior da tela.