– Implementado scripts que possibilitam a integração com o Simples nacional

Foi implementado no sistema Tributos (Cloud) scripts que possibilitam a integração com o Simples nacional, essa implementação ocorre com a leitura dos arquivos contendo os CNPJs que foram enviados pela Receita Federal com a finalidade de efetuar a verificação de irregularidades que ocorram na entidade, logo, após a leitura do script, são gerados arquivos de retorno para a receita informando as seguintes situações:

  • Empresas de fora do Município e irregulares; 
  • Empresa irregulares para o Simples nacional;
  • Empresas não cadastradas no Município;
  • Empresas regulares para o Simples nacional.

Em relação aos scripts

  1. Deve ser orquestrado o componente “[Tributos] criaTabelaConfiguracaoIntegracao_Fly” e “[Tributos] Situação das declarações no Livro Eletrônico”.
  2. Deve ser orquestrado o script principal “[Tributos] Verifica CNPJ Irregulares (comunicado CGSN/SE n° 15)”, o mesmo  possui a finalidade de ler e escrever os arquivos envolvidos.

Em relação às configurações você deve seguir os seguintes passos:

  1. Você deve realizar a execução do script [Tributos] Verifica CNPJ Irregulares (comunicado CGSN/SE n° 15) para criação automática do cadastro de configuração  das integrações com sistemas Flys.
  2. Após sua execução, o sistema irá gerar uma advertência, informando que devem ser preenchido os dados.
  3. Após isso, acesse o LE no menu Cadastros > Configurações > Integrações e copie o token de integração disponibilizado:

       4. Por fim, retorne ao Tributos (Cloud) e acesse o menu Configurando > Tabelas > Cadastros gerais na aba Configuração integração sistema e realize a edição do cadastro, preenchendo o token de acordo com o que foi disponibilizado no Livro Eletrônico:

OBS: Serão consideradas as configurações para certidão negativa de contribuinte  já existentes no Livro Eletrônico para as validações de serviços tomados, prestados, entre outros, essas configurações se localizam no menu Cadastros > Configurações > Certidão negativa:

– Implementado envio das receitas tributárias arrecadadas e incentivos fiscais para o sistema Transparência (Cloud)

Agora, é possível realizar o envio de informações referentes a receita tributária arrecadada pelo Município para o sistema Transparência (Cloud), além disso, visando sanar irregularidades e obter transparência nos processos de concessão de benefícios fiscais também será enviado os benefícios concedidos aos contribuintes.

Essas informações podem ser enviadas por contribuinte, independente da situação atual do mesmo, ou seja, mesmo que o contribuinte esteja inativo, se houve movimentação financeira no exercício ou relacionada aos incentivos fiscais do exercício, as mesmas devem ser enviadas.

Em relação ao envio dos incentivos, deve ser verificado o cálculo dos imóveis ou econômicos, quando os cálculos tiverem movimentações financeiras de acordo com os incentivos fiscais concedidos por meio do menu Administrando > Lançamentos > Requerimento/manutenção de lançamentos no Tipo de Solicitação Benefício, estes devem ser enviados.

O envio será realizado em um lote inicial de dados que contenha todas as informações que se enquadrem nos critérios estabelecidos para envio, após o envio do lote inicial de dados, deve ser permitido que eles sejam atualizados conforme as movimentações realizadas no sistema, ou seja, quando a entidade realizar o agendamento de envio do exercício atual será enviado todos os dados do exercício solicitado, existindo alterações ou não.

O envio será realizado por meio de um script chamado Integração com transparência Cloud, primeiro será enviado os incentivos fiscais e posteriormente as arrecadações tributárias, vale ressaltar que para envio das informações para o sistema Transparência, a entidade deve possuir uma liberação do Transparência (Cloud) e um token de conversão de dados.

– Possibilidade de inserção de intervalo entre referentes e contribuintes ao realizar a emissão de guias

 

Agora, é possível realizar a emissão de guias de um imóvel ou econômico com a possibilidade de selecionar uma sequência na hora da emissão, evitando que a mesma tenha que ser feita manualmente, essa funcionalidade está localizada no menu Executando > Emissão > Guias.

Você pode selecionar a sequência desejada do contribuinte e/ou referente, adicionando também um número específico caso desejar, observe:

 

OBS: Essa seleção pode ser utilizada para débitos, dívidas ou parcelamentos e para qualquer tipo de crédito tributário.