Versão 6.0.27

Conheça as novidades do sistema Contabilidade (Desktop).

– Possibilitado a importação dos dados iniciais para todas entidades simultaneamente

A importação de dados iniciais ficou mais acessível e otimizada!

Contabilidade (Desktop) permite realizar a importação e atualização dos dados para todas as entidades de uma só vez.  Para acessar a funcionalidade Importar Dados Iniciais, acesse o módulo Financeiro > Utilitários.

– Criação e aprimoração de funcionalidades e informações para atendimento à Matriz de Saldos Contábeis

A Matriz de Saldos Contábeis ou MSC, tem por sua obrigatoriedade direcionada aos municípios para 2019.

Sua destinação está voltada a união de um conjunto de informações de natureza contábil, orçamentária e gerencial objetivando sua aplicabilidade na geração de relatórios fiscais e demonstrações automatizadas, por meio do sistema SICONFI.

Segundo a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), a MSC vem para suprir a necessidade de melhores divulgações das informações contábeis e fiscais, conforme já citado, em atendimento à dispositivos legais, convênios celebrados, bem como, adequar o SICONFI às melhores práticas. Além disso, a utilidade da contabilidade como fonte primária de dados estatísticos para as Finanças Públicas.

 A funcionalidade Matriz de Saldos Contábeis, presente no Módulo Financeiro e menu Relatórios, é responsável pela emissão do relatório da MSC, configurações de equivalências, bem como, pela geração do arquivo em formato XBRL. 

Considerada a etapa final no processo de preparação das informações ao Siconfi, essas são baseadas em todas as configurações em outras funcionalidades cadastrais, bem como, resultado de conferências realizadas por meio do relatório da MSC.

Para a geração da Matriz de Saldos Contábeis (MSC) é fundamental efetuar algumas configurações, as quais serão apresentadas passo a passo. Confira!

Passo 1 – Importando os arquivos de configuração da Matriz

1. Acesse o Módulo Financeiro > Utilitários > Importar dados iniciais e selecione os seguintes itens para a importação:

  • Configuração de Conta Corrente Siconfi;
  • Configurações de Equivalência;

2. Selecione as entidades desejadas, clique em Importar e aguarde o término do processo.

Passo 2 – Configurando os recursos de acordo com o padrão da STN

1. Acesse o Módulo Financeiro > Arquivos > Recursos > Especificação das Fontes de Recursos;

2. Após, acesse a guia Propriedades Adicionais;

3. Configure o campo Recurso STN.

Atenção!

  • Este processo deverá ser realizado para todos os recursos em uso no exercício. Entretanto, será efetuado uma única vez, necessitando apenas a configuração quando um novo recurso for inserido;
  • É possível que alguns recursos já estejam configurados.
  • Esta configuração é válida apenas para quem efetua o envio obrigatório ou facultativo da MSC no exercício de 2018.

 Passo 3 – Inserindo o conta corrente no início e encerramento do exercício

As etapas que serão apresentadas no Passo 3, deverão ser executadas somente para o mês de janeiro, pois o objetivo é alimentar os Contas Correntes dos lançamentos de abertura e encerramento. Observe:

1. Acesse o Módulo Financeiro > Utilitários > Gerenciador de Arqjoblets > SICONFI 2018 – Matriz de Saldos Contábeis > Preencher Conta Corrente MSC nos Lançamentos de Abertura;

2. Preencha os parâmetros solicitados e apresentados abaixo:

  • Entidade: informe uma ou mais entidades separadas por vírgula;
  • Exercício;
  • Somente pré-validar, onde:
    • Sim – esta opção retorna os lançamentos em que não foi possível preencher o conta corrente, bem como, não executa a inserção dos mesmos;
    • Não – esta opção executa o arqjoblet para preenchimento dos contas correntes.

Passo 4 – Efetuando o relacionamento de informações a serem geradas para a MSC

1. Acesse o Módulo Financeiro > Relatórios > SICONFI > Matriz de Saldos Contábeis;

2. Logo, acesse as Informações de Equivalência;

3. Acesse cada guia apresentada e realize os seguintes relacionamentos:

  • Contas;
  • Natureza da Receita;
  • Natureza da Despesa;
  • Função/Subfunção.

Ressalta-se!

Mesmo com informações inexistentes a serem relacionadas, ao representar o primeiro acesso do exercício, clique em Confirmar.

4. Realize o relacionamento por meio da tecla de atalho F2 na coluna Máscara, presente ao lado direito, e selecione a informação respectiva a ser relacionada;

5. A coluna da esquerda representa todas as Informações do Sistema;

6. A coluna da direita representa as Informações a Matriz de Saldos Contábeis, ou seja, aquelas presentes no respectivo layout;

7. As informações relacionadas automaticamente poderão ser exibidas quando desmarcada a opção Filtrar Contas Pendentes. Logo, as informações apresentadas em cor verde, são originadas do relacionamento automático, porém se necessário, é possibilitado a alteração deste a qualquer momento.

Passo 5 – Efetuando a conferência das informações

1. Acesse o Módulo Financeiro > Relatórios > SICONFI > Matriz de Saldos Contábeis;

2. Preencha os campos Data Inicial e Data Final;

3. Clique em OK;

4. A emissão apresentará o relatório no mesmo layout da Matriz de Saldos Contábeis (MSC).

Utilize os Filtros, eles objetivam facilitar emissões e apresentar as informações conforme a necessidade. Conheça-os:

1. Período:

  • Data Inicial e Data Final – A emissão pode ocorrer em qualquer período dentro do exercício;

2. Seleção:

  • As opções disponibilizadas possibilitam filtrar uma ou mais máscaras, desde o nível mais sintético ao mais analítico, separando-as por vírgula. 
    Exemplo: 6212,62211,63;
  • Outra opção de pesquisa possibilitada é informar parte das máscaras.
    Exemplo: 33xx30 – Neste caso retornará os elementos onde os dois primeiros dígitos sejam 33 e o 5º e 6º dígito sejam 30.

Ressalta-se!

As informações informadas no filtro devem ser conforme o layout do Siconfi, ou seja, quando houver relacionamentos (apresentadas em Informações de Equivalência), utiliza-se no filtro a informação configurada na coluna da direita (item 6 do Passo 4), referente ao Siconfi.

 Passo 6 – Realizando a geração do arquivo

1. Acesse o Módulo Financeiro > Relatórios > SICONFI > Matriz de Saldos Contábeis;

2. Clique em Gerar Arquivo MSC;

3. Serão apresentados os seguintes Argumentos para a geração do XBRL:

  • Exercício;
  • Mês;
  • Código da Instituição (Siconfi): Exemplo: 4998919EX;
  • Diretório de geração: representa o caminho onde o arquivo será gerado;

4. Assim, a geração resultará o arquivo XBRL e também o arquivo compactado em formato zip, onde este deverá ser encaminhado ao Siconfi.

Passo 7 – Enviando o arquivo ao portal Siconfi

  • Acesse o site do Siconfi;
  • Efetue o Login informando o usuário e senha ou certificado digital;
  • Encaminhe o arquivo por meio do ambiente da MSC. Este tem seu acesso possibilitado pelo menu lateral na opção Matriz de Saldos Contábeis – MSC > Elaborar MSC.

Regerando os Contas Correntes

A rotina de Regerar Contas Correntes preencherá as informações complementares nos lançamentos. É sugerido executá-la sempre que surgir a necessidade de atualizar um conta corrente ou na implantação da Matriz de Saldos Contábeis no decorrer do exercício, perfazendo uma etapa obrigatória.

Similar a rotina Regerar Lançamentos, aplicada aos lançamentos contábeis, o Regerar Conta Corrente, aplicar-se-á somente aos contas correntes.

Atenção!

A rotina de Regerar Contas Correntes não impactará em nenhum momento nos lançamentos contábeis. Desta forma é possível regerar os contas correntes da MSC mesmo que os meses estejam encerrados.

 Realizando a validação de conta corrente

A validação dos contas correntes é uma rotina realizada no sistema para apontamentos de possíveis inconsistências de informações complementares, de lançamentos sem informações dos contas correntes ou informações inválidas.

Essa validação poderá ser acedida pelo seguinte menu:

1. Acesse o Módulo Financeiro > Utilitários > Conta Corrente > Validação de Conta Corrente;

2. Este processo auxiliará a identificação cadastros e lançamentos passíveis de correções a serem realizadas;

3. Caso sejam exibidas linhas para ajustes, conforme o item anterior, efetue dois cliques sobre a respectiva linha para realizar a abertura do cadastro que originou a inconsistência.

– Adaptada a geração de remessa bancária e o processo de pagamentos em conformidade a nova versão do leiaute CEF Febraban 240

O Leiaute do Arquivo Padrão FEBRABAN 240 determinou que para a “realização de pagamento com débito em contas de movimentação de recursos do FUNDEB, FNDE, Fundo Municipal ou Estadual de Saúde é obrigatório o preenchimento do capo com o ‘motivo’ do lançamento[…]”.

Logo, os processos de pagamentos para Despesa Extras, Ordens de pagamentos e Restos a pagar se apresentam adequados à obrigatoriedade, incluindo também a funcionalidade de Geração de Arquivos Bancários. Todos os processos citados, ao serem realizados apresentarão a possibilidade de informar o campo Motivo conforme solicitado pelo FEBRABAN.

Para acessar os processos de pagamentos, utilize o Módulo Tesouraria > Processos > Pagamentos.

Assim, quando na Seleção pelo documento igual Despesa extra, Ordens de pagamento ou Restos, durante o preenchimento o sistema verifica se a conta bancária informada na baixa do pagamento possui Classificação igual a FUNDEB. Se afirmativo, é habilitado o campo Finalidade Pgto Fundeb, conforme já é de conhecimento usual. Mas, se o contrário ocorra, o mesmo ficará oculto e possibilitando que um novo capo se apresente para preenchimento, o campo Motivo.

Na próxima imagem perceba que podem haver diversos pagamento cujo o campo Finalidade Pgto Fundeb foi habilitado, bem como, o cam po Motivo.

Como já citado, se inclui também nessa adequação a Geração de Arquivos Bancários. Esta funcionalidade tem seu por meio do Módulo Tesouraria > Relatórios.