ARRECADACAO E FISCALIZACAO_SET ICONES-21

MSC no Contabilidade



Conforme o Siconfi, a MSC "consiste em uma grande massa de dados que deve ser extraída pelos entes da federação diretamente dos seus sistemas contábil-financeiros e encaminhados ao Siconfi, sem a necessidade de digitação, podendo ser compartilhada com outros órgãos de governo, tais como Secretaria da Previdência Social, Tribunais de Contas, Ministério da Saúde, Ministério da Educação, dentre outros."

Aqui você encontrará orientações sobre tudo que envolve a MSC. Então clique no conteúdo desejado e confira!

Como realizar a geração e envio da Matriz de Saldos Contábeis

Resumo sobre a geração da MSC

Importar dados iniciais

Acesse o Módulo Financeiro > Utilitários > Importar dados iniciais e selecione os seguintes itens para a importação:

  • Configuração de Conta Corrente do Siconfi;
  • Configuração de Equivalências;
  • Consultas de Banco Federal.

Mais detalhes

PASSO 1

Gerar complemento da MSC

Acesse o Módulo Financeiro > Utilitários > Gerenciador de Arqjoblets > SICONFI 20XX - Matriz de Saldos Contábeis > Gerar Complemento MSC:

  • Este arqjoblet tem a funcionalidade de preencher o Complemento Fonte – Destinação dos Contas Correntes;
  • Sua execução é necessária apenas no mês de janeiro;
  • Os parâmetros a serem utilizados são:
    • Exercício;
    • Entidade.

Mais detalhes

PASSO 2

Regerar os contas correntes

Acesse o Módulo Financeiro > Utilitários > Contas Correntes > Regerar Contas Correntes e informe a Data e os Contas Correntes necessários a serem regerados:

  • Esta etapa é opcional para quando for iniciado a MSC em janeiro;
  • Esta rotina não irá impactar em lançamentos contábeis;
  • Sua função é semelhante ao do Regerar Lançamentos, porém para os Contas Correntes.

Mais detalhes

PASSO 3

Relacionar as Informações de Equivalências

Acesse o Módulo Financeiro > Relatórios > SICONFI > Matriz de Saldos Contábeis > Informações de equivalência, e efetue o relacionamento de todos os dados pendentes:

  • Contas;
  • Natureza da Receita;
  • Natureza da Despesa;
  • Função/Subfunção.
  • Recurso;
  • MDE/ASPS.

Mesmo não havendo informações para serem relacionadas, ao efetuar o primeiro acesso, é necessário clicar em Confirmar.

Mais detalhes

PASSO 4

Executar as pré-validações

Acesse o Módulo Financeiro > Relatórios > SICONFI > Matriz de Saldos Contábeis, selecione a Data que está sendo gerado a MSC e clique em OK:

  • Realize a emissão do relatório no modelo da Matriz de Saldos Contábeis;
  • Realize as devidas conferências;
  • Realize a execução das pré validações por meio do botão Pré-Validação.

Mais detalhes

PASSO 5

Gerar o arquivo da MSC

Acesse por meio do Módulo Financeiro > Relatórios > SICONFI > Matriz de Saldos Contábeis e clique em Gerar Arquivo MSC. Serão apresentados os seguintes argumentos para a geração do XBRL:

  • Exercício;
  • Mês;
  • Código da Instituição. Exemplo: 4998919EX;
  • Desconsiderar as entidades: Digite 0 (zero) para que nenhuma entidade seja desconsiderada;
  • Diretório de Geração: Caminho a ser gerado o arquivo.

Será gerado um arquivo XBRL ou CSV, bem como, o arquivo compactado no formato zip, onde este representa o arquivo a ser encaminhado ao Siconfi.

Mais detalhes

PASSO 6

Importar o arquivo da MSC

1 - Acesse no menu lateral a opção Matriz de Saldos Contábeis - MSC > Elaborar MSC;

2 - Clique na opção Nova MSC e preencha os seguintes parâmetros:

  • Exercício;
  • Tipo de Balancete;
  • Periodicidade;
  • Período.

3 - Após o preenchimento, clique em Carregar Instância XBRL.

Mais detalhes

PASSO 7

Para a geração dos Contas Correntes e relacionamento das informações complementares da MSC, é necessário a importação de alguns arquivos referente a importação de dados iniciais. Observe-os abaixo:

1 – Configuração de Conta Corrente Siconfi: arquivo responsável por toda a configuração e regras para geração dos Contas Correntes conforme conjuntos de informações complementares da Matriz;

2 – Configurações de Equivalência: arquivo responsável por alimentar as tabelas que serão utilizadas no relacionamento de equivalências (contas, classificação da receita, classificação da despesa, função/subfunção).

3 – Consultas de Banco Federal: arquivo responsável por alimentar e atualizar a consulta de banco, a qual é utilizada para a geração dos dados no relatório e arquivo xbrl.

1 – Em qualquer entidade acesse o Módulo Financeiro > Utilitários > Importação de dados Iniciais;

2 – Selecione as opções Configuração de Conta Corrente do Siconfi e Configurações de Equivalência;

3 – Clique em importar e aguarde o término da execução.

A partir deste momento, a base estará alimentada com as configurações de informações complementares da MSC, assim como as tabelas de dados para serem utilizados nos relacionamentos.

Este arqjoblet tem por objetivo preencher a informação complementar (IC) Complemento da Fonte de Recursos ou Destinação de Recursos. Tais informações são necessárias serem preenchidas somente nos lançamentos de início do exercício.

Para os demais lançamentos automáticos do sistema, esta informação será inserida de forma automática e dispensa a execução do arqjoblet em questão.

Acesse o Módulo Financeiro > Utilitários > Gerenciador de Arqjoblets > SICONFI 20XX – Matriz de Saldos Contábeis > Gerar Complemento MSC, e preencha os parâmetros Exercício e Entidade.

O regerar contas correntes é uma rotina que preencherá as informações complementares nos lançamentos. É sugerido que esta rotina seja executada sempre que haver a necessidade da atualização de um conta corrente ou na implantação da MSC no decorrer do exercício, cuja etapa se faz obrigatória.

O Regerar Conta Corrente é similar ao Regerar Lançamentos, porém, ao invés de serem aplicados aos lançamentos contábeis, serão aplicados apenas aos contas correntes.

Caso o cliente opte por iniciar a MSC em 2018, onde já existem vários meses encerrados, a rotina de Regerar Contas Correntes será necessária, pois inserirá as informações complementares dos lançamentos efetuados na base de dados dos meses retroativos.

A rotina de Regerar Contas Correntes não impactará em nenhum momento nos lançamentos contábeis. Portanto, é possível regerar os Contas Correntes da MSC mesmo com os meses encerrados.

Após o item anterior que aborda de maneira introdutória a rotina já citada, observe como realizá-la:

1 – Acesse o Módulo Financeiro > Utilitários > Conta Corrente > Regerar Contas Correntes;

2 – Informe o lote de conta corrente igual a SICONFI – MSC;

3 – Informe o período a ser regerado;

4 – Marque um ou mais contas correntes;

5 – Confirme e aguarde a conclusão do processo.

A rotina efetuará uma validação de todos os lançamentos dentro do período selecionado e gerará seu respectivo Conta Corrente.

Caso o cliente não inicie a MSC em 2018, esta rotina é opcional e utilizada somente para eventual atualização de informação ou ajuste. Sempre que um lançamento for incluído, seja ele manual ou por meio de algum cadastro o Conta Corrente é gerado automaticamente.

Comparando as contas, elementos, rubricas e recursos entre o padrão exigido pela MSC e o padrão dos estados, são identificadas várias diferenças, desta forma, é necessário fazer o relacionamento entre as informações complementares da Matriz com as informações constantes no sistema.

Esta rotina de relacionamento das ICs será realizada pelo cliente, por meio do ambiente Relacionamento de Equivalências, e as informações em comum entre sistema e MSC serão relacionadas automaticamente, cabendo ao mesmo realizar as devidas conferências. E caso desejar, poderá realizar também as alterações no relacionamento já efetuado pelo sistema.

Logo, acesse o Módulo Financeiro > Utilitários > Gerenciador de Arqjoblets > SICONFI 20XX – Matriz de Saldos Contábeis > Gerar Complemento MSC, e infromae os parâmetros Exercício e Entidade.

Para acessar a rotina de Relacionamento, acesse:

1 – O Módulo Financeiro > Relatórios > SICONFI > Matriz de Saldos Contábeis > Configuração de Equivalências ou Módulo Financeiro > Utilitários > Informações de Equivalência MSC, SIOPE e SIOPS;

2 – Acesse as guias referentes a cada informação complementar e efetue o devido relacionamento quando necessário;

3 – Por padrão, será exibido somente as contas pendentes de relacionamento.

  • A coluna da esquerda representa todas as informações extraídas do sistema;
  • A da direita, representa as informações que serão encaminhadas na MSC, onde o relacionamento poderá ser preenchido de forma manual ou por meio da tecla de atalho F2.

4 – Para visualizar e/ou alterar as informações relacionadas pelo sistema, o cliente deverá desmarcar a opção Filtrar Contas Pendentes;

5 – Todas as informações carregadas em cor verde, representam as já relacionadas pelo sistema, sendo passível de alteração pelo cliente sempre que necessário;

6 – Já os relacionamentos efetuados pelo cliente ficarão em cor preta;

7 – Contendo informações pendentes de relacionamentos e o cliente efetuar o fechamento da tela antes do término, a seguinte mensagem será demonstrada:

No primeiro acesso do exercício, mesmo não havendo necessidade de efetuar relacionamentos, é necessário clicar em confirmar. Esta ação é necessária para alimentar a tabelas de informações relacionadas.

Para assegurar o preenchimento das Informações de Equivalências corretamente, é possível adicionar uma Crítica de Usuário no Relacionamento da Matriz de Saldos Contábeis.

Exemplificando, veja pela imagem a crítica validará os níveis de elemento relacionados.

Assim, ao realizar o relacionamento de elemento informando uma Máscara da MSC, de nível sintético diferente da Máscara das Informações do Sistema, após confirmar a gravação das informações, a seguinte mensagem poderá ser apresentada: O nível do elemento relacionado é divergente do nível da máscara informada no sistema.

Ressalta-se ainda, que caso a entidade não deseja utilizar a crítica, a mesma poderá ser desativada.

Para executar a rotina de Relacionamento, acesse:

1 – A guia Contas no ambiente de Relacionamento de Equivalências;

2 – Logo, serão demonstradas as contas do sistema que tem ao menos um lançamento no exercício em que a rotina está sendo executada;

3 – Informe a conta da MSC equivalente com a conta do sistema e após realize a confirmação;

4 – As contas do Siconfi que serão demonstradas no F2, são aquelas consonantes ao Layout da MSC, que utiliza o IPC00;

5 – O relacionamento automático se realizará com base nas seguintes regras:

  • Será validado até o 7º nível da conta do sistema;
  • Quando as máscaras até o 7º nível conterem a mesma codificação, ocorrerá o relacionamento automaticamente.

6 – Existindo diferença na máscara, a conta ficará pendente de relacionamento.

Exemplo:

Conta do Sistema Conta da Matriz Ação
8211400000000000000
821140000
Relaciona
8211200000000000000
821120100

821120200
Não relaciona

Na guia de Relacionamento de Natureza da Receita serão exibidas, ao lado esquerdo, todas as rubricas do sistema que contém pelo menos uma receita cadastrada no exercício. Contudo, no lado direito, será demonstrado todas as receitas de acordo com as portarias da STN (Secretaria do Tesouro Nacional) para os municípios, conforme determinação do layout da Matriz de Saldos Contábeis. Em ambos os lados, serão demonstrados apenas as naturezas de receitas analíticas, ou seja, aquelas que estão em último nível.

Para realizar o relacionamento das naturezas das receitas, atente-se as etapas:

1 – Acesse a guia Natureza da Receita presente em Relacionamento de Equivalências;

2 – Após, serão exibidas as rubricas do sistema que tenham ao menos uma receita cadastrada;

3 – Para tanto, as naturezas de receitas apresentadas na listagem ao utilizar a tecla de atalho F2, estarão de acordo com o Layout da Matriz de Saldos Contábeis;

4 – Por último, efetue o relacionamento e clique em Confirmar.

Na guia de Relacionamento de Natureza da Despesa serão exibidas, ao lado esquerdo, todos os elementos do sistema que há pelo menos uma despesa, empenho, empenho anterior ou ordem anterior cadastrado. Para tanto, serão demonstrados todos os elementos com movimentação, mesmo que sinteticamente. Salienta-se que o relacionamento do cliente deverá obedecer às regras da MSC, principalmente visando o mapeamento da STN, favorecendo a elaboração dos relatórios. No lado direito serão demonstradas todas as naturezas das despesas de acordo com as portarias da STN para os municípios, conforme determinação do layout da Matriz de Saldos Contábeis.

Para realizar o relacionamento das naturezas das despesas, atente-se as etapas:

1 – Acesse a guia Natureza da Despesa presente em Relacionamento de Equivalências;

2 – Selecione a Natureza Equivalente por meio da tecla de atalho F2, como sugestão;

3 – Após, efetue o relacionamento e clique em Gravar.

Conforme as regras de validação da MSC, é necessário que seja encaminhado uma natureza da despesa em último nível. Caso o cliente tenha o seu orçamento em nível de modalidade, foram criadas pela STN, as naturezas genéricas para serem utilizadas no relacionamento.<